Home
Direção-Geral do Consumidor
    Ministério da Economia e Mar
    DGC

    Campanha de recolha de automóveis ligeiros de passageiros da marca “Volvo", diversos modelos

    Aviso DGC

    No âmbito do Safety Gate (Sistema de alerta rápido para produtos perigosos não alimentares)** foram notificados os seguintes automóveis ligeiros de passageiros:

    Notificação n.º:A12/01063/20
    Categoria:Veículos a motor
    Produto:Automóveis ligeiros de passageiros
    Marca:Volvo
    Tipo / número do modelo: S80, S60, V70, XC70, S60cc, V60, XC60, V60cc, V40, V40cc
    Datas de produção:Entre 2014 e 2018.
    País notificador:Bélgica
    País de origem: Suécia
    Tipo de risco:Incêndio
    Defeito Técnico / Risco: O abastecimento de líquido de arrefecimento pode implicar um risco de captura de ar no sistema de refrigeração do motor, o que pode resultar em refrigeração insuficiente dos componentes do motor.

    Isto pode provocar danos nos componentes do motor e a possibilidade de ocorrência de um incêndio localizado no compartimento do motor.

    Medidas adotadas:A medida de “Recolha do produto/veículo a motor junto dos utilizadores finais” foi adotada no mercado do país notificador (Bélgica).

    Identificação das campanhas de recolha incluindo o mercado português (indicadas pelo representante da marca): R10026, R10027, R10028, R10030.
    Sítio de Internet do “Safety Gate” https://ec.europa.eu/safety-gate-alerts/screen/webReport


    ** A Direção-Geral do Consumidor (DGC) é o Ponto de Contacto nacional do “Safety Gate – RAPEX (Sistema de alerta rápido para produtos perigosos não alimentares)”. Este Sistema Europeu visa detetar a existência de produtos considerados perigosos nos 27 Estados-Membros (e nos países da Associação Europeia do Comércio Livre - EFTA) para tomada de medidas pelas respetivas autoridades competentes.

    A DGC, como Ponto de Contacto Nacional, recebe as comunicações de medidas voluntárias encetadas pelos operadores económicos (de acordo com as obrigações especiais de comunicação e de cooperação estipuladas no artigo 8.º do Decreto-Lei n.º 69/2005, de 17 de março) e as Notificações (Alertas) relativas aos produtos perigosos, emitidas através do supramencionado Sistema, e encaminha-as para as Autoridades de fiscalização do mercado para a eventual adoção de medidas (retirada do mercado, proibição de comercialização, etc, …).

    As Autoridades de fiscalização que podem tomar medidas para evitar a colocação de produtos perigosos no mercado nacional são: – a ASAE (Autoridade de Segurança Alimentar e Económica); – a ARAE (Autoridade Regional das Atividades Económicas da Região Autónoma da Madeira); – a IRAE (Inspeção Regional das Atividades Económicas da Região Autónoma dos Açores); – a AT (Autoridade Tributária e Aduaneira); – o IMT (Instituto da Mobilidade e dos Transportes, I.P.); – o INFARMED (Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde, I.P.); e – a PSP (Polícia de Segurança Pública).

     

    • Livro de Reclamações
    • Atendimento ao Consumidor
    • Plataforma de Cessação de Contratos - Comunicações Eletrónicas
    • Publicidade
    • Segurança de Produtos
    • Fundo do Consumidor
    • Centro Europeu do Consumidor
    • Inquérito Satisfação
    • Compete 2020 - Portugal 2020
    • COVID-19
    66